Dom Bosco influencer de santidade

Por Danilo Guedes SDB "Coragem, meus caros filhos, deem tempo para a virtude, e vos garanto, que tereis sempre um coração alegre e contente, e conhecereis como é doce servir ao Senhor ”. Dom Bosco Estamos na era dos “influencers digitais”, os quais com os seus mais variados estilos de vida e de pensamento, ditam a moda e os costumes para boa parcela da sociedade, sobretudo os jovens. Apesar de ser um fenômeno original e próprio da nossa era digital, os influenciadores estiveram sempre presentes na sociedade, usando os meios próprios de cada época. Uma vez que grandes personalidades são capazes de gerar movimento de pessoas, e até mesmo mudar o curso da história. E com Dom Bosco não foi diferente! Das inúmeras virtudes que emanam do santo da juventude, a que mais chama atenção é sem dúvida a sua profunda relação de amizade com Deus, que se manifestava na doação integral á missão em meio aos jovens. Tal vínculo de união com Deus, com o próximo e consigo mesmo, é o que caracteriza a santidade juvenil salesiana, uma santidade profundamente integrada, viva e missionária! Dom Bosco em sua “escola de santidade”, se assim podemos chamar, acompanhou de maneira personalizada cada jovem nos seus mais variados estilos, vemos isso claramente na obra Vida de Jovens, na qual sáo narradas três biografias de jovens completamente distintos, porém unidos pelo vínculo do carisma: Domingos Sávio, Miguel Magone e Francisco Besucco. Destaco um fato particular: - Um jovem recém-chegado na Comunidade de Valdocco, na recreação estava observando os jogos dos companheiros. Era Camillo Gavio, tinha um aspecto frágil, um olhar sério. Sofria problemas cardíacos e se encontrava debilitado. Domingos Sávio, cauteloso, se aproximou, e se colocou a falar com ele, perguntou o motivo da sua melancolia. “Eu tive uma doença de palpitação, que me levou á beira da cova, e ainda não estou curado”. “Desejas ser curado, não é verdade?”, disse Domingos. “Não muito, desejo fazer a vontade de Deus”. Era uma afirmação inesperada que revelou a Domingos Sávio a maturidade espiritual de seu amigo, pela qual continuou dizendo: “Quem deseja fazer a vontade de Deus, deseja santificar a si mesmo [cf. 1Ts 4,3]; Tens vontade de ser santo? “Esta vontade em mim é grande (...); mas eu não sei como fazer”. “Te digo em poucas palavras”, respondeu Domingos: “Saiba que aqui fazemos consistir a santidade em estar sempre muito alegres. (Vida de santos, 84). O pequeno Domingos, santo do oratório de Valdocco, soube sintetizar na sua vida a pedagogia de santidade proposta por S. João Bosco, e sobretudo, foi capaz de exalar o doce perfume de santidade no ambiente oratoriano por meio dos encontros da Companhia da Imaculada (grupo de rapazes oratorianos que se reuniam com o escopo de crescer nas virtudes cristãs e viver a radicalidade evangélica segundo o carisma de Dom Bosco). Disse Domingos: “Nós buscaremos somente evitar o pecado, como um grande inimigo que nos rouba a graça de Deus e a paz do coração; buscaremos de cumprir exatamente os nossos deveres, e frequentar as coisas de piedade. Comece a partir de hoje a frase: Servite Domino in laetitia (Sirvamos ao Senhor em santa alegria)” Ao contrário de boa parte dos influencers de hoje que vendem um estilo de vida enquanto são patrocinados por grandes marcas,o que não garante que eles realmente vivam tão felizes quanto parecem; Em Dom Bosco não havia interesses pessoais que pudessem ofuscar a luz de Cristo, pelo contrário, na sua gratuidade generosa, o Pai e Mestre da juventude se fez dom total, se fez pai espiritual para os milhares de jovens que não tinham uma referência paterna e se fez mestre de vida para aqueles que se encontravam desorientados e sem saber qual rumo tomar. Um verdadeiro influencer sabe levar seus followers (seguidores), a uma meta superior de vida que não seja ele mesmo, isto é, que vá além do espaço comum e seja capaz de produzir sonhos e quem sabe, um projeto de vida concreto. Jesus Cristo, o maior influencer da história, é a síntese de todas as virtudes que nos leva ao Pai, sendo ele o caminho a verdade e a vida (Jo.14,6). Dom Bosco compreendeu que o chamado a santidade é a regra de vida para todo jovem cristão, ou melhor, para todo batizado. Já na primeira edição do livro O jovem prevenido (1847), esforçou-se em ensinar aos jovens do Oratório que a verdadeira felicidade e realização com suas próprias potencialidades reside somente em Deus, fonte e origem de todo bem, pois “se nós começamos uma boa vida agora que somos jovens, bons seremos nos anos avançados, boa a nossa morte e princípio de uma eterna felicidade (p.6-7). “Coragem, meus caros filhos, deem tempo para a virtude, e vos garanto, que tereis sempre um coração alegre e contente, e conhecereis como é doce servir ao Senhor (p.13)”. Sejamos santos!

©2020 por Danilo Guedes